Liberdade…?

Por: thais wadhy

A mulher apresentava um ar de liberdade, caminhando com passos tranquilos e seguros, sempre em frente. Os sapatos eram negros, de salto alto, pareciam colocá-la mais perto das nuvens. Os longos cabelos voavam, formando um emaranhado com o qual ela não parecia se importar. O sol brilhava pra ela, quase numa atitude de contemplação . De vez em quando, fechava os olhos e sorria suavemente, como se o sopro do vento lhe fizesse carícias ocultas. Agilmente, parou em frente a uma sorveteria, da qual saiu em poucos minutos, segurando o delicioso picolé em formato fálico. Voltou a caminhar em sua marcha firme e delicada, como se pisasse em um palco. Olhou para o picolé sem culpa e levou-o até a boca; uma suave mordida quebrou a crosta de chocolate e as papilas encontraram o doce creme escondido; a língua começou a se deliciar, lambendo a macia espuma em movimentos leves, quase obscenos. Então, chupou a guloseima, sem ânsia, com a mesma delicadeza de sempre, fazendo expressões de gozo contido. Chegou a fechar os olhos novamente e, desta vez, parecia pensar que era mesmo livre e plena. Irradiava energia. Então, em um breve momento, parou, jogou fora os restos de seu instrumento de prazer, passos os dedos pelo cabelos e prendeu-os com um lápis, deixando cair alguns fios, respirou fundo e entrou em um dos prédios comerciais daquela louca cidade. Voltara para a sua rotina esmagadora. Talvez não fosse tão livre assim.

Anúncios

2 comentários sobre “Liberdade…?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s