Post falando de post

A gente começa a postar no blog despretensiosamente, pra suprir aquela vontade louca de escrever sobre o que a gente sente e pensa… e nossas frustrações, alegrias, vontades, desejos, sonhos, desesperos. Realmente não importa se lêem nossos textos, se apreciam nossas imagens ou videos. O que importa é escrever, colocar pra fora o que transborda por dentro. E aí, vão aparecendo os seguidores. Um, dois, sete, vários. Alguns comentam, outros não. Mas, nesse momento, a gente se sente observado. Dá até um orgulho, a gente se sente grande, importante, quase uma escritora, quem sabe Clarice ou Martha. Aí vão aparecendo os comentários, as observações, as ponderações. E então…. ficamos viciados nisso! Fica quase impossível escrever só pra gente mesmo… queremos saber se tem alguém no mundo que nos percebe pra compartilhar nossa visão da vida e das coisas e dos sentimentos e das questões político-filosóficas e sociais… ou das bobagens e besteiras que fazem parte do cotidiano e que nos fazem rir ou perceber o quanto nossos problemas são pequenos perante esse mundão de Deus!

Aff! Peterson, cadê você?

Anúncios

4 comentários sobre “Post falando de post

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s