Numa tarde de setembro

AvLNwOH1JqM9VW_rKAUgh5fIPyfexYEAGY8DqEj02LKr

 

E entre uma tarde quente de setembro e tantas mudanças que aconteceram nos últimos tempos, escrevo. Depois de muitas dias sem inspiração, sem tempo, sem… vontade. Havia coisas demais pra organizar, dentro e fora de mim.

Agora, não há mais caixas pela sala e nem no coração. Foi tudo lentamente ocupando novos espaços, transformando. Sinto então a leveza tomar conta da minha vida. Bate o vento, traz alguma poeira da rua. Poluição da cidade, e só. Aqui, nenhum papel amarelado, nenhuma sentimento coberto de pó do passado, nenhum pensamento escondido nos cantos.

Olho pela janela, a cortina dança ao sopro de brisa. Meu coração dança junto.

Anúncios

Um comentário sobre “Numa tarde de setembro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s