Deixa rolar o pranto que alivia.
Chorar não mata,
guardar sim: asfixia.
Deixa a lágrima descer, e de garoa virar tempestade.
Chorar faz bem, menina,
de alegria ou de saudade.
Pode pedir meu ombro, carinho, um lenço;
eu ofereço os dois, meu colo e… silêncio.

Deite aqui, menina. Choraremos juntas.
Poucas coisas constroem tanta intimidade quanto compartilhar o choro.
Mesmo conhecendo bem suas curvas e as cicatrizes de sua pele,
mesmo conhecendo partes escondidas do seu corpo,
ainda há mistérios e segredos a descobrir.
Só as lágrimas revelam as marcas mais profundas da alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s