Sobre trilhas e travessias

 

Quando começo uma trilha, olho para o horizonte e penso em todo o percurso. Ele parece longo demais, difícil, com suas subidas íngremes, descidas cascalhadas, rios para atravessar. Imagino o cansaço, as dificuldades. Mas então, dou os primeiros passos, dou início à minha marcha de passos curtos, rápidos e ritmados. A paisagem é linda, o sol me enche de energia e nada mais importa: estou ali por inteiro, exatamente onde e como queria estar. O destino já não me preocupa, nem o tempo, nem os obstáculos; de corpo e mente presentes, canto, caminho, paro para descansar e admirar as belezas ao meu redor. Toda ansiedade e preocupação desaparecem, tudo é sereno, equilibrado.

Essas lições das minhas experiências com trilhas e travessias eu tenho tentado levar pra minha vida, de maneira geral. Estar mais no presente, dar um passo de cada vez, viver os dias com leveza e intensidade, aproveitar a jornada (mesmo os perrengues), não antecipar ou adiar momentos e decisões, percorrer o caminho curtindo o que há de bom e enfrentando os obstáculos que aparecerem de forma objetiva e tranquila.

Anúncios

4 comentários sobre “Sobre trilhas e travessias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s